Cenário de incertezas traz dificuldades para a produção industrial

O setor empresarial brasileiro enfrenta oscilações provocadas pelas crises políticas e econômicas nacionais e internacionais há pelo menos dez anos. Esperávamos uma recuperação pós-pandemia, mas nos deparamos com uma enorme combinação de fatores adversos que trazem um cenário de dificuldades para a produção industrial até o final do ano.

De acordo a Sondagem Industrial FIERGS, a falta ou o alto custo de matérias-primas foi, pelo sétimo mês seguido, apontada como o maior problema enfrentado pela indústria gaúcha, sendo relatado por 81,7% das pequenas, 78,9% das médias e 71,9% das grandes empresas. Em seguida vêm a elevada carga tributária, a demanda interna insuficiente e a elevação dos juros.

Em menos de um ano a taxa básica de juros no Brasil saiu de 2% para 12,75% ao ano, maior patamar em cinco anos, tornando as condições de acesso ao crédito as mais adversas dos últimos sete trimestres. Com efeito de tudo isso, a situação financeira das empresas decaiu no primeiro trimestre de 2022. Ao mesmo tempo, os estoques continuam se acumulando desde outubro do ano passado.

Os problemas nas cadeias de fornecimento de matérias-primas, que começaram com a pandemia, se estenderam devido ao conflito entre Rússia e Ucrânia. Um dos principais impactos foi um aumento de 20% no preço do aço, que já havia sido reajustado em mais de 130% em 2021.

Outro obstáculo é a carência de semicondutores em virtude de uma série de fatores industriais e comerciais no mercado internacional, prejudicando todos os setores que utilizam tecnologia eletrônica e levando à paralisação de empresas.

A indústria, portanto, enfrenta uma conjuntura desfavorável. Para o reaquecimento da economia, os governos precisam fazer sua parte no combate à inflação, na desoneração da produção e em melhorias em infraestrutura. O mercado, por sua vez, necessita buscar um equilíbrio capaz de resolver os problemas de suprimento, para que possamos voltar ao crescimento sustentável dos negócios e à geração de emprego e renda.

Comente com Facebook

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.